4 Pilares da Saúde: o que é uma alimentação saudável?

alimentação saudável

Se você me acompanha há algum tempo, sabe que eu sempre falo da importância dos 4 Pilares da Saúde — alimentação, sono, movimento e silêncio — que eu considero os pilares mínimos para que qualquer pessoa tenha uma boa saúde.

Independentemente de onde você esteja, essas são as quatro coisas que você precisa observar para entender a causa de qualquer desequilíbrio no seu corpo. Se um desses pilares não está de acordo, então, antes de ir para a Índia fazer um panchakarma, você deveria melhorar esse pilar que não está tão legal assim.

E hoje eu quero falar com você sobre o primeiro deles, que é a alimentação saudável.

Fome é um impulso fisiológico

A alimentação é a resposta para um impulso fisiológico. E esse impulso é a fome.

De acordo com os textos clássicos do Ayurveda, impulsos fisiológicos não devem ser nem forçados, nem suprimidos. Ou seja, você não deveria comer se realmente não sente fome.

Indo um pouco além, o Sushruta Samhita, um livro de cerca de 2 mil anos, diz que uma pessoa saudável deveria comer duas vezes ao dia. E uma pessoa doente deveria comer apenas uma vez.

Isso porque uma pessoa que não tem uma boa digestão não tem capacidade de processar o alimento adequadamente, e o organismo precisa de mais tempo para realizar a digestão.

Mas o que acontece hoje em dia? A pessoa levanta, toma café da manhã. Às 10h faz um lanchinho, às 12h almoça, às 16h tem o café da tarde e às 20h ela janta. Isso quando não tem o docinho logo depois do almoço ou aquela beliscada antes da janta.

Outra coisa que acontece muito, é a pessoa dizer que está morrendo de fome e quando você pergunta o que ela comeu de lanche, ela responde “uma fruta”. Se ela estava morrendo de fome, uma fruta não vai satisfazer essa fome. A gente não foi bem educado, de forma geral, para conhecer nossa própria fome.

O ponto aqui, é que o ser humano evoluiu para comer pouco. E hoje em dia, as doenças que mais matam são doenças de excesso de nutrição, que no Ayurveda chamamos de santarpana vyadhi.

Os elementos fundamentais de uma alimentação saudável

Toda vez que a gente fala de alimentação saudável, existem duas coisas a serem observadas: quantidade e frequência. Esses dois elementos são fundamentais na hora de observar a sua alimentação.

Se você me disser que faz três refeições ao dia — café, almoço e jantar —, já está me garantindo que a quantidade de alimento não é tão grande. Agora, se você quiser ficar profissional, vai começar a observar como está a sua fome na hora em que você senta para comer.

Antes de comer, você tem que parar e pensar: eu estou com fome mesmo? Se a resposta for não, então não come. Se a resposta for sim, então você tem que se perguntar “quanta fome?”.

Ter consciência de quanta fome você tem é essencial porque isso indica a capacidade do seu organismo de digerir essa comida. Se você está com muita fome, sua capacidade digestiva está alta. Por outro lado, se você tem pouca fome, sua capacidade digestiva também vai ser menor.

A fome é a medida do quanto o seu corpo vai ser capaz de lidar com aquele alimento. Se você tem zero fome e mesmo assim come, seu corpo não vai ser capaz de digerir a comida.

Você não é o que você come

Geralmente a gente escuta a frase “você é o que você come”. Mas na verdade, você é o que absorve do que come.

Nós não somos uma máquina que processa tudo o que é colocado dentro dela. Existe uma etapa intermediária, que se chama digestão ou agni, no Ayurveda.

Se o seu agni não está bom o suficiente, você não vai digerir toda a comida. Então não adianta a qualidade da comida estar boa, se a sua capacidade digestiva não está.

Percebe como precisa ter um equilíbrio entre qualidade, quantidade e frequência? Esse é o segredo de uma alimentação saudável.

Então, a minha sugestão é: comece a se auto-observar. Quando você come abacaxi, por exemplo, como você se sente? E feijão? E carne? Só assim você vai saber o que te faz bem e o que te faz mal.

Além disso, repare por que você está comendo. É fome de verdade ou é ansiedade? Pode ser tédio? Ou só vontade de sair da frente do computador e dar uma volta?

Desenvolver essa autopercepção vai te ajudar muito a entender o que é fome real e o que é fome emocional. Também vai te ajudar a ter uma alimentação muito mais saudável e uma digestão ainda melhor.

Entenda o ritmo do seu corpo

Quando você está conectada com o seu corpo e consegue diferenciar fome real de fome por ansiedade, estresse, distração, etc., percebe que ele funciona em um ritmo próprio.

Isso quer dizer que você sempre sente fome mais ou menos nos mesmos horários. Mas não significa que esse horário seja às 7h, às 12h e às 20h, como a gente costuma determinar.

A grande questão é que somos criados seguindo os horários que nos dizem para comer. Na escola tem o horário do lanche, no trabalho tem o horário do almoço. E se você não comer nesses horários, não tem chance de comer em outro momento.

Mas, quando você tem essa oportunidade, fica mais fácil perceber quando você tem fome de verdade. No consultório, é bem comum eu atender pacientes que são aposentadas e que me dizem que almoçam às 15h, por exemplo, porque esse é o horário que elas sentem fome. E isso é perfeitamente normal.

Então, fica aqui a minha dica. Comece a prestar mais atenção na sua fome. Qual é a frequência com que você come? E a quantidade? Qual é a qualidade do alimento que você está ingerindo? Essas são perguntas que você deveria se fazer todos os dias para nutrir o seu corpo com o que ele realmente precisa para ser saudável.

E se você quiser se aprofundar no assunto, não deixe de participar do Intensivo dos 4 Pilares da Saúde. Ele acontece quatro vezes ao ano e é um bom primeiro passo para quem está buscando maneiras eficientes de transformar a alimentação.

Abraços e lembre-se sempre: SAÚDE É LIBERDADE!

Matheus

7 comentários em “4 Pilares da Saúde: o que é uma alimentação saudável?”

  1. Ótimo. O meu problema é que não tenho fome e sou obrigada a comer por causa da anorexia.
    Estou fazendo o diário alimentar. Muitos alimentos não consigo digerir. Obrigada

  2. Muito bom aprender sobre Ayurveda com você Mateus e o Vida Veda, é compreensível e me dá a tranquilidade de me observar como um todo, da alimentação até o meu emocional, semana passada assisti um vídeo sobre saúde da mulher que me fez enxergar a pré menopausa com muito mais sabedoria. Obrigada por todos os seus vídeos comecei a assistir hoje desde o início e vou até o mais recente, pretendo fazer o curso “a essência do Ayurveda”. Gratidão !

  3. Olá, adotei essas dicas!! Adoro tbem a maneira que vc aborda esses assuntos de mudanças de hábitos mas através de uma construção saudável e observadora de si mesmo. Gratidão 🙏🌻

  4. Olá. Eu vi em um vídeo que o alimento deve ser consumido em até 4 horas.
    Mas eu moro sozinha e sempre sobra.
    Alimentos guardado na geladeira e requentado faz mal? Obrigada

  5. A fase pós menopausa tem me feito sofrer demais com dores pelo corpo, depressão, entre outras coisas. Eis aí um excelente tema a ser abordado pois todas as tuas seguidoras passam ou passarão por este estágio tão doloroso da vida. Gratidão por teus ensinamentos.

  6. A fase pós menopausa tem me feito sofrer demais com dores pelo corpo, depressão, insônia,entre outras coisas. Eis aí um excelente tema a ser abordado pois todas as tuas seguidoras passam ou passarão por este estágio tão doloroso da vida. Gratidão por teus ensinamentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.