Pular para o conteúdo

O que é Ayurveda? Origem, funcionamento e benefícios desse sistema de medicina

Ayurveda é um sistema científico de medicina, baseado em diretrizes clínicas expressas em textos milenares chamados Samhitas, que passaram por constante revisão de pares ao longo dos milênios.

No Brasil, o Ayurveda faz parte das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) e tem ganhado cada vez mais adeptos dentre as pessoas que buscam prevenção e tratamento de doenças crônicas.

Internacionalmente, o Ayurveda é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) por sua importância e eficácia.

Continue a leitura e confira em detalhes as seguintes informações sobre o assunto:

  • Afinal, o que é Ayurveda?
  • Qual é a origem da Medicina Ayurveda?
  • Como funciona a Medicina Ayurveda?
  • Quais são os benefícios do Ayurveda
  • Terapia Ayurveda é para todo mundo?

Afinal, o que é Ayurveda?

Ayurveda é a junção de duas palavras, em sânscrito: ayuh e vedah.

Ayuh significa vida e vedah significa conhecimento. Portanto, Ayurveda é o conhecimento da vida.

De acordo com o Charaka Samhita, um dos livros clássicos do Ayurveda, vida é o tempo que nós temos entre o nascimento e a morte.

Ainda segundo esse clássico ayurvédico, a vida é a junção de quatro elementos fundamentais:

  • sharira: o corpo físico
  • indriya: os órgãos dos sentidos
  • sattva: a capacidade cognitiva
  • atma: aquilo que não pode ser visto (você)

Na visão da Medicina Ayurveda, você é a consciência que observa tudo o que é externo, ou seja, seu corpo, seus sentidos e até a sua capacidade cognitiva. Além, é claro, de tudo aquilo que forma o seu ambiente.

Agora que você já sabe o que é e o que significa Ayurveda, o próximo passo é entender de onde vem esse conhecimento milenar. E é isso que eu vou te contar em seguida.

Qual é a origem da Medicina Ayurveda?

O Ayurveda é um sistema de medicina desenvolvido a partir da observação da natureza e dos efeitos das diversas substâncias no organismo humano, sendo aperfeiçoado ao longo dos séculos por estudiosos chamados vaidyas (médicos ayurvédicos).

Historicamente, esse conhecimento parece ter amadurecido na Índia durante o período védico, por volta de 3.000 anos atrás, mas os livros clássicos do Ayurveda,, como o Charaka Samhita e o Ashtanga Hrdayam, sugerem que essa ciência nasceu muito antes disso.

Nessas obras, os autores contam que Brahma (o Universo) relembrou-se do Ayurveda. Então, passa esse conhecimento a Prajapati que, por sua vez, ensina aos gêmeos Ashvins. Os gêmeos Ashvins, então, compartilham esse conhecimento com Indra, que ensina o Ayurveda a Atreya Punarvasu e outros sábios.

Todos esses personagens antes de Atreya são expressões da divindade e apenas esse último representa os seres humanos. A passagem do conhecimento de Indra para Atreya sugere, na minha opinião, que nós humanos recebemos esse conhecimento por meio da observação da natureza, já que Indra é a divindade que governa os Céus e todos os demais deuses.

Não podemos esquecer também a proximidade conceitual do deus Indra e dos órgãos dos sentidos (chamados de indriyas).

O que é lindo nessa história é que o Ayurveda existe antes de tudo, até mesmo antes do Universo (Brahma) existir. Isso significa que a origem do Ayurveda está na origem de tudo, ou seja, na própria natureza.

Por isso, quando você começa a estudar e entender os fundamentos do Ayurveda enquanto ciência, compreende que ele fala de como você pode e deve se relacionar com a natureza de uma forma saudável.

Como funciona a Medicina Ayurvédica?

A medicina Ayurveda está dividida em oito principais especialidades:

  • Kaya chikitsa: medicina interna
  • Bala chikitsa: pediatria
  • Graha chikitsa: psicologia e psiquiatria
  • Urdhvanga chikitsa: otorrinolaringologia, odontologia e oftalmologia
  • Shalya chikitsa: cirurgia
  • Damstra chikitsa: toxicologia
  • Jara chikitsa: geriatria e gerontologia
  • Vrsha chikitsa: fertilidade e reprodução humana

Mas não se engane: o Ayurveda não vê o ser humano de forma fragmentada, pelo contrário.

Em qualquer tratamento, a pessoa é analisada de forma integral. Ou seja, mais do que tratar sintomas, o vaidya (médico ayurvédico) vai buscar a causa do problema, que nós chamamos de nidana.

E a causa pode não ser apenas física, mas também mental ou emocional, por exemplo. E isso é o que torna a Medicina Ayurvédica tão especial: ele vê o ser humano de forma integral.

Essa percepção integral do ser humano também faz com que o Ayurveda seja uma medicina de precisão. Isso significa que não existe um tratamento que seja aplicável da mesma forma a todas as pessoas.

Como cada pessoa é única, a Medicina Ayurveda vai em busca de soluções únicas para cada indivíduo. E este também parece ser o caminho que a medicina moderna está tomando com o desenvolvimento cada vez maior de especialidades, como a medicina do estilo de vida e outros modelos de medicina moderna de precisão.

Com a confluência de interesses entre o sistema moderno e o Ayurveda, me parece claro que os milhares de anos de pesquisa e observação documentados nos textos clássicos podem oferecer benefícios interessantes para os seres humanos do século XXI.

Quais são os benefícios do Ayurveda?

Para começar, o Ayurveda entende a fisiologia do corpo humano de uma maneira bastante diferente da medicina moderna, o que pode trazer uma visão complementar sobre os diversos tipos de doenças e tratamentos.

Na visão ayurvédica, a fisiologia humana está ligada aos desequilíbrios que os tecidos do corpo (dathus) podem sofrer a partir das oscilações dos doshas (Vata, Pitta, Kapha, Rajas e Tamas).

Esse ponto de vista, que pode parecer inovador para algumas pessoas, vem sendo pesquisado e aprimorado há milênios. Por isso, é bastante efetivo na investigação e tratamento de doenças de estilo de vida, por exemplo.

Muitas vezes, as doenças de estilo de vida, como diabetes, hipertensão e até mesmo câncer, têm como origem hábitos de vida pouco saudáveis, como sedentarismo, alimentação pouco adequada, padrões de sono irregulares e estresse, dentre outras. E o Ayurveda traz, nos livros clássicos, orientações claras sobre quais hábitos devem ser adotados para ter uma vida longa e livre de doenças.

Essas orientações são o que chamamos de dinacharya (rotinas diárias), ratricharya (rotinas noturnas) e rtucharyas (rotinas sazonais), e elas levam em consideração não só os cuidados com o corpo, mas também com a mente e as emoções.

Além disso, o Ayurveda considera que o alimento é a base tanto para uma vida saudável quanto para o surgimento de doenças. Dentro dessa perspectiva, a maior parte dos tratamentos ayurvédicos consideram mudanças de hábitos alimentares, visando uma alimentação saudável.

A valorização da alimentação no entendimento dos processos fisiopatológicos é um benefício claro, especialmente considerando que, no contexto moderno, o currículo das faculdades de medicina comumente deixa de lado conhecimentos nutricionais.

– Leia também: Alimentação ayurveda: o que é, principais benefícios e como fazer

Terapia ayurvédica é para todo mundo?

O Ayurveda é para qualquer pessoa que quer se conhecer melhor, que procura entender como funciona seu corpo, seus órgãos dos sentidos, sua mente e a si mesma.

E o Ashtanga Hrdayam vai além: ele diz que a Medicina Ayurvédica não oferece só saúde, mas prosperidade e abundância material. Como o Ayurveda ensina sobre a sua própria vida, você aprende quais são as armadilhas da sua mente, as coisas que podem acontecer ao longo do caminho que geram sofrimento, confusão ou que podem gerar doenças. 

O Ayurveda é uma medicina que pode ser integrada facilmente à medicina moderna. Ela tem mais de quatro mil anos e a medicina moderna, menos de 200. Quando observamos as duas, percebemos que o corpo humano ainda é o mesmo nesses quatro mil anos.

Por isso, o Ayurveda consegue contribuir para o conhecimento moderno com milhares de anos de observação da natureza humana, enquanto que a medicina moderna pode contribuir com todos os avanços incríveis realizados no contexto tecnológico

Além disso, o Ayurveda é absolutamente prático, e eu espero que você termine este texto refletindo sobre a dinâmica inseparável dos elementos da vida e sobre quais aspectos da sua saúde você poderia desenvolver mais.

Quais dores gostaria de deixar de sentir? Quais aspectos da sua vida precisam de atenção agora? Como está a relação entre o seu corpo e a sua mente? E o seu ambiente?

Esses são questionamentos fundamentais para que você tenha uma vida mais saudável.

E, caso você queira se aprofundar nos elementos essenciais da medicina ayurvédica, recomendo que você se inscreva no nosso curso gratuito A Essência do Ayurveda. A primeira aula já está lá te esperando!

Abraços e lembre-se sempre: SAÚDE É LIBERDADE!

Matheus

Perguntas frequentes sobre Ayurveda

O que é Ayurveda e para que serve?

Ayurveda, que significa “ciência da vida” em sânscrito, é um sistema tradicional de medicina da Índia que se foca em promover a saúde e o equilíbrio entre corpo, mente e espírito através de dietas, fitoterapia, exercícios e práticas espirituais.

Como é a alimentação ayurvédica?

A alimentação ayurvédica é baseada em escolher alimentos que equilibram os três doshas (tipos constitucionais (Vata, Pitta, Kapha) de uma pessoa. Os alimentos são escolhidos de acordo com suas qualidades e os efeitos que produzem no corpo, como aquecimento ou resfriamento.

O que não pode comer na Ayurveda?

No Ayurveda, recomenda-se evitar alimentos que sejam muito processados, muito frios ou muito pesados. Alimentos como comidas rápidas, bebidas geladas e excesso de carne vermelha são geralmente desaconselhados, pois podem desequilibrar os doshas.

Quais os 5 elementos da Ayurveda?

Os cinco elementos na Ayurveda são: espaço (ou éter), ar, fogo, água e terra. Esses elementos formam a base dos cinco doshas, que determinam as características físicas e mentais dos indivíduos.

Como iniciar na Ayurveda?

Iniciar no Ayurveda envolve desenvolver o hábito da auto observação, entendendo o que faz bom ou não para você. Ao observar aquilo que está sendo prejudicial à sua saúde, é importante buscar ajuda de um profissional em Ayurveda. Com base nisso, ajustes na dieta, estilo de vida e uso de ervas específicas são recomendados para promover o equilíbrio.

Como a Ayurveda trata?

O Ayurveda trata não apenas os sintomas, mas busca identificar e corrigir a raiz do desequilíbrio. O tratamento pode incluir mudanças na dieta, práticas de purificação como fitoterapia, yoga e meditação.

Banner para o curso de Fundamentos do Ayurveda

9 comentários em “O que é Ayurveda? Origem, funcionamento e benefícios desse sistema de medicina”

  1. Gratidão por compartilhar seus conhecimentos! Estou conhecendo o vv tem poucos dias e já estou gostando muito! Me motivando a estudar a ayurveda!

    1. Oi pessoal!! Minha vida mudou..mas encomoda muita gente. Estou feliz é o que me importa. Não discuto com ninguém..fico na minha..no meu silêncio. GRATIDÃO SO GRATIDÃO MATHEUS E FAMILIA VIDA VEDA. E DIANTE DO UNIVERSO… TODO MEU RESPEITO E AMOR.

  2. Raquel Andreia de Freitas Fernandes Aleixo Jesus

    Boa noite Dr. Matheus,
    Gostaria de aprender a Essência do Ayurveda.
    Quero cumprir a minha missão e divulgação da Medicina Ayurvédica para um mundo melhor no Universo.

    Agradeço a vossa atenção.
    Cumprimentos,
    Raquel Aleixo Jesus. 🙏 🦋

  3. Olá! Não consegui me cadastrar no curso mencionado. O clicando no link, o site não encontra.
    Como procedo?
    Grata!

    1. Évelim Wroblewski

      Olá, Cintia! Você pode começar a entender mais sobre Ayurveda, você pode começar pelo nosso curso gratuito A Essência do Ayurveda. Para se inscrever, é só acessar https://vidaveda.orgessencia. Também temos vários vídeos no nosso canal do Youtube, assim como no Instagram.

  4. Nossa é muito incrível, vou continuar pesquisando sobre AYURVEDA. Muito incrível mesmo, mais de 4 mil anos, enquanto a MEDICINA OCIDENTAL tem pouco mais de 200 anos. O que diferencia é a tecnologia somente. Namastê.

  5. Oi, me chamo Mauricio Bochnie e tenho 41 anos a 5 diagnóstico de Parkinson precoce, a Ayurveda pode me ajudar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se para receber atualizações por email