4 erros e 3 dicas para fazer metas de ano novo que funcionam

Estamos na metade de janeiro e, estatisticamente, você já desistiu das suas metas de fim de ano. Você sabia que a maioria das pessoas abandonam suas metas nas primeiras duas semanas do ano? Vou te ensinar como não cair nessa armadilha.

Por Vd. Matheus Macêdo e Rodrigo Raposo

Você sabia que 50% das pessoas que fazem metas para o ano novo muda de ideia já em janeiro? Logo, a cada duas pessoas que estão lendo este artigo, uma provavelmente já “chutou o balde”. Não é só pela questão de falta de foco e disciplina, mas também porque talvez você fez (ou vem fazendo) metas de forma errada.

como fazer metas de ano novo

Neste artigo irei te contar como fazer metas de forma consciente e efetiva.

Quais são os problemas das metas?

Muitas pessoas acreditam que a melhor maneira de conquistar seus objetivos, de ter sucesso na vida, de ter paz e tranquilidade é por meio da definição de metas: vou perder calorias, vou reclamar menos da vida, vou cuidar mais da minha saúde.

Eu (Rodrigo) mesmo caí nessa armadilha algumas vezes de estipular metas como: ano que vem vou perder peso e também vou começar a dormir mais cedo.

E quando direcionamos nosso foco apenas para nossas metas, nós cometemos 4 erros básicos:

Erro 1 I Esquecer que todo mundo tem suas metas

Se a sua meta inclui algum tipo de vitória em um sistema de concorrência, como passar em um concurso público, ser aprovado em uma entrevista seletiva para trabalhar em uma empresa ou vencer um campeonato de jiu-jitsu, não se esqueça que as outras pessoas disputando essa vaga compartilham a mesma meta que você.

Obviamente, quando o vencedor é entrevistado no pódio, ele diz que o motivo da sua vitória foi ter uma meta clara e você pode pensar que essa foi a causa do seu sucesso. Na verdade, a vitória foi consequência do trabalho diligente e, em muitos casos, de fatores externos que estão fora do controle da pessoa.

O fato é que apenas desenhar sua meta, colocar ela na parede e ficar repetindo em voz alta não vai ser suficiente para te levar à vitória.

Erro 2 I Achar que a meta alcançada é a conquista final

Se você está cansada de ter sua casa bagunçada e resolve colocar como meta de ano novo fazer uma grande faxina em tudo, você pode conseguir atingir seu objetivo… por um breve momento.

“Alcançar uma meta só muda sua vida por um breve momento.”

Mas se você continuar levando uma vida bagunçada, continuar mantendo os mesmo hábitos que fizeram com que suas coisas estivessem aquela zona, a bagunça logo volta a te assombrar. 

Erro 3 I Condicionar sua felicidade às metas alcançadas

“Quando eu atingir meus objetivos, eu irei sossegar”. O problema da mentalidade de metas é estar sempre impondo condições para ser feliz. 

Eu (Rodrigo) inclusive entrei nessa onda errada. Eu dizia para minha esposa que quando a gente tivesse nossa casa própria, aí sim iríamos ter nossos problemas resolvidos. Adivinhe só: temos nossa casa própria e continuamos reclamando de várias coisas.

O problema de delegarmos nossa felicidade às conquistas das metas é termos uma versão limitada da felicidade.

“Não faz sentido restringir sua satisfação a um cenário quando existem muitos caminhos para o sucesso.” 

Erro 4 I Uma meta conquistada pode causar desmotivação

Se você é uma pessoa movida a metas, você pode passar meses tendo um único objetivo em mente. Pensa numa nadadora olímpica, ou numa engenheira ou arquiteta responsável por uma obra.

Mas quando você conquista esse objetivo, o que vem depois? O que motiva você a continuar melhorando?

Muitas pessoas que colocam como meta perder 10kg, quando chegam lá perdem a motivação e acabam retomando os velhos hábitos. Parece que a ideia “pronto, consegui” deixa um vácuo de motivação e acaba desestruturando a rotina da pessoa.

Mas não me entenda errado. Não estou dizendo que metas não deveriam existir. Elas são importantes ferramentas para atingir seus objetivos a curto, médio e longo prazo.

O problema é que muitos de nós planejamos mudar nossos hábitos focando nas metas e resultados de curto prazo, mas se você não muda sua mentalidade, o problema retorna.

Se você realmente tem em mente transformar sua vida ainda este ano, experimente fazer o que vou dizer agora.

Ano novo: esqueça as metas e foque em quem você quer se tornar

Se você acredita que já falhou nas suas metas de ano novo após apenas duas semanas, não desista. Vem comigo que vou te ajudar.

Vou te dar algumas dicas de como eu acho que você deveria fazer suas metas de agora em diante. E não precisa esperar chegar dezembro para isso: vamos começar agora mesmo.

Dica 1 I Foque no que você quer ser e não no que quer fazer

Imagine duas pessoas que não querem mais comer carne. Se alguém oferecer um pedaço de filé mignon, a primeira pessoa diz “não, estou tentando parar de comer carne.” 

É uma boa iniciativa, mas percebe que ela ainda carrega a identidade “eu como carne” e está tentando agir em desacordo com essa identidade?

A segunda pessoa recusa o filé dizendo “obrigado, mas eu não como carne.” Parece ser uma diferença boba, mas a segunda pessoa afirma sua nova verdade, porque ela já implementou sua nova mentalidade. 

Agora me diz: qual das duas pessoas tem mais chances de falhar na meta de parar de comer carne? A primeira, né?

como fazer metas de ano novo

Dica 2 I Sem pressa, sem pausa

Se você tiver como meta de ano novo começar uma atividade física, sugiro começar devagar.

Pense que se você começar com uma mudança de 1% por semana, em um ano você vai conseguir mudar 52%. E as chances de uma recaída são menores.

Uma pequena mudança em curto prazo parece não fazer nenhuma diferença, mas acredite quando te digo que essa pequena mudança vai enraizar na sua rotina e produzir a próxima mudança. E pequenas mudanças no longo prazo podem gerar destinos completamente diferentes para a sua vida.

Imagina, por exemplo, que você quer sair de barco do porto do Rio de Janeiro e navegar até Portugal. Essa ideia pode parecer estranha, mas é o tipo de coisa que eu (Matheus) faria. Agora imagina que sua bússola ou GPS estão errados em 1 grau.

Isso parece um detalhe bobo e, no curto prazo, é bobo mesmo. A verdade é que nos primeiros metros de distância, a diferença é totalmente imperceptível. Mas aos poucos, a medida que o barco vai velejando, esse pequeno erro vai se mostrando cada vez mais grave.

Depois de semanas cruzando o oceano, talvez você chegue no Marrocos, em vez de chegar em Portugal como tinha planejado.

Dica 3 I Feito é melhor que perfeito

Se você tiver como meta melhorar a qualidade da alimentação, não fique esperando o melhor momento para começar. 

Têm pessoas que quando pensam melhorar seus hábitos alimentares, acreditam que antes de tudo precisam planejar uma consulta com a melhor nutricionista, precisam encomendar panelas novas, tem que buscar o melhor lugar para comprar os alimentos da melhor qualidade possível, etc.

Essas pessoas criam tantas condições para começar o hábito novo que elas acabam desistindo antes mesmo de começar.

O segredo é começar com o melhor que você puder com aquilo que você tem disponível no momento. E seguir melhorando devagar.

Uma dica bônus valiosa para você

Ter metas é um passo importante para mudarmos nossos hábitos de vida. Mas é preciso, antes de mais nada, respeitar o seu processo, com muito carinho e sem tanta cobrança.

Mude pensando naquilo que você quer ser, e não apenas no que quer fazer ou conquistar. Quanto mais feliz você estiver com a pessoa que você pretende ser, mais chances terá de atingir seu objetivo naturalmente.

Um forte abraço e lembre-se sempre: saúde é liberdade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vida Veda Logotipo