Açúcar faz mal?

Açúcar mascavo, demerara, orgânico, cristal, refinado… qual é o melhor açúcar, afinal? Saiba qual é o tipo mais indicado e como evitar os problemas de saúde causados pelo consumo inadequado.

A maioria das pessoas ama açúcar, não é verdade? Não é por acaso que a palavra em sânscrito utilizada para se referir ao sabor doce (svadu) significa literalmente “gostoso”. E por falar em sânscrito, a língua original dos textos clássicos do Ayurveda, quero começar esse artigo te contando algumas curiosidades. 

Você sabia que a Índia, país onde o Ayurveda surgiu, é o maior consumidor de açúcar do planeta? Aliás, a própria cana-de-açúcar e o açúcar em si têm sua origem lá, provavelmente por isso os indianos consomem tanto esse produto.

Mas o Brasil não fica muito atrás, somos o quarto maior consumidor de açúcar do mundo. A média de consumo do brasileiro é de um quilo por semana!

É claro que esse consumo exagerado gera consequências negativas para a saúde. Mas será que faz diferença consumir um determinado tipo de açúcar em relação a outro? 

Índice glicêmico

Indo direto ao ponto, o açúcar em si não faz mal, e aqui eu me refiro aos diferentes tipos de carboidratos, esses nutrientes básicos pra nossa vida, como a glicose, lactose, frutose, sacarose, etc. 

Quando você se alimenta de açúcar você está dando energia para as suas células funcionarem. A boa notícia é que praticamente todos os alimentos que a gente consome têm algum tipo de carboidrato – as batatas, raízes, tubérculos, legumes, leguminosas como feijões e lentilhas, laticínios, frutas, cereais, farinhas, massas, entre outros.

Mas o que pode fazer a diferença pra saúde quando se fala em consumo de açúcar é o índice glicêmico (IG). Este é um fator que é utilizado para comparar os alimentos em relação à capacidade de aumentar o nível de glicose no sangue (glicemia). 

Quando se consome alimentos de alto IG, significa que o sangue recebe elevadas quantidades de açúcar em um pequeno intervalo de tempo, o famoso pico de açúcar. Isso, por sua vez, promove um pico de insulina no organismo e, por consequência, o apetite aumenta.

Já os alimentos de baixo IG não têm essa característica, eles mantêm a glicemia estável e, com isso, não há aquele desejo súbito e incontrolável de comer um bolo de chocolate inteiro, por exemplo.

Apenas para você ter uma ideia dos valores do IG de alguns alimentos bem comuns, o IG do açúcar branco refinado é 100, enquanto o do mel é 60 e o da maioria das frutas é 15, ou seja, cerca de seis vezes menor que do açúcar refinado.

Açúcar integral x Açúcar isolado

Deixando um pouco a bioquímica e essas nomenclaturas mais complicadas de lado, a forma mais prática de você não se perder na hora de escolher o melhor tipo de açúcar é: prefira um açúcar integral ao invés de um isolado.

O açúcar integral é aquele que está naturalmente contido dentro de um alimento, diferente do açúcar que foi extraído e isolado de uma determinada planta como a cana-de-açúcar ou a beterraba.

Além disso, um alimento natural e integral tem mais fibras e, via-de-regra, quanto mais fibras, menor o índice glicêmico. Por isso, os alimentos ricos em fibras dão mais saciedade. Sem contar que ao consumir um vegetal integral, além do açúcar e das fibras, você ainda estará ingerindo mais uma porção de fitonutrientes, com propriedades anti-inflamatória e antioxidante.

Lembre-se que se você come vegetais (frutas, legumes, cereais, leguminosas, raízes e tubérculos) você está consumindo açúcar de forma integral, o que não gera problemas pra saúde. Por isso, eu considero que o melhor açúcar que você pode utilizar nos seus preparos culinários é o de tâmara, porque em geral ele é feito a partir da tâmara inteira liofilizada, isto é, em pó.

O melhor açúcar

Bem, pelo que vimos até agora, o tipo de açúcar e a quantidade ingerida é o que determina se faz mal ou não. O grande problema que vemos hoje em dia é que o açúcar é consumido em altíssimas quantidades, principalmente os açúcares isolados, como o branco refinado.

Portanto, se você quer ser mais saudável, provavelmente precisa diminuir muito a quantidade que consome no dia-a-dia, principalmente desse açúcar isolado. Reduza o máximo que puder a adição de açúcar nos seus preparos, de preferência reduza próximo à zero.

Eu, por exemplo, não costumo adicionar açúcar em nada. Na minha cozinha nem existe esse ingrediente. Você não precisa adicionar açúcar em alimentos que já são doces. Talvez o que você precisa é reeducar o seu paladar. Quando você está acostumado a comer muito açúcar, você não sente mais o gosto de nada direito.

No mundo que vivemos hoje, quanto menos açúcar isolado melhor. Mas se o uso for inevitável, o demerara ou mascavo são melhores do que os brancos mais refinados.

Para saber mais sobre como lidar com as toxinas acumuladas no seu corpo, ter discernimento nas suas escolhas e aprender a gerenciar sua saúde aplicando os conhecimentos milenares, te convido a começar pelo curso gratuito A Essência do Ayurveda 2.0. Insira as melhores práticas do Ayurveda na sua rotina de forma simples e intuitiva e conquiste mais saúde, energia e disposição no seu dia a dia.

Abraços e lembre-se sempre: SAÚDE É LIBERDADE!

Matheus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.