Como desinflamar o corpo

como desinflamar o corpo

Por Matheus Macêdo

No Ayurveda temos várias maneiras diferentes de entender a inflamação. Mas sem dúvida nenhuma é uma condição que está na base de várias doenças que vemos hoje em dia, como depressão e até problemas cardíacos. 

Para desinflamar o corpo, precisamos considerar que esse problema é gradual, e não algo que aparece do dia para a noite. Ou seja, você vai inflamando seu corpo com o acúmulo de maus hábitos, como uma alimentação inadequada ou sedentarismo.

A nutricionista Daniela Sabino, que fez uma live comigo sobre como desinflamar o corpo, costuma fazer uma analogia para explicar como isso acontece.

Ela diz que existe a inflamação aguda, que é como uma tempestade: pode ser vista por todos, te impede de sair de casa e causa vários contratempos. Entretanto, existe também a inflamação crônica, que é como uma garoa: não te impede de sair de casa, mas incomoda e acontece com frequência. 

Por que o corpo inflama?

A inflamação em si não é negativa, ela é uma proteção. É como se o nosso corpo estivesse sendo agredido e, para combater essa agressão,  ele reage com uma inflamação.

Alergia alimentar, intoxicação por metais pesados e sistema imunológico reativo são algumas das causas mais comuns para inflamação do organismo. Existe sim a predisposição genética, mas o nosso estilo de vida pode ativar ou desativar a expressão dos nossos genes.

Assim, quando falamos de inflamação, estamos falando de algo que desequilibra o corpo. Ao ocupar-se com os agressores, o corpo precisa deixar de lado outras funções. No caso da inflamação crônica, o corpo se adaptou, aprendeu a conviver com esse problema, mas está sempre desequilibrado. 

Um grande engano é pensar que corpos considerados dentro do padrão estético vigente, em geral magros, não podem estar inflamados. A gordura em excesso é sim uma das causas de inflamação, mas não é a única. O corpo magro pode inclusive estar muito inflamado. Por exemplo, em muitas pessoas magras, o intestino pode não funcionar corretamente. E o intestino constipado é uma das maiores causas de inflamação. 

Outro exemplo são as pessoas que não ingerem ou não absorvem corretamente os nutrientes. Nesses casos, a inflamação leva a falta de energia, irregularidade na menstruação, dificuldade de raciocínio, entre vários sintomas. 

Fatores que contribuem para inflamação do organismo

Entre os agressores mais comuns, está a falta de oxigênio no corpo. Eu sempre digo para os meus pacientes que temos um volume respiratório demais ou menos 5 litros nos pulmões, mas a maior parte das pessoas só utiliza um terço disso. E sem oxigênio na quantidade adequada, as células não conseguem funcionar como deveriam.

Alergias alimentares tardias também levam à inflamação. Não estou falando de quando a pessoa ingere certo alimento e mostra sinais imediatos, e sim de quando aquilo vai se manifestar vários dias depois. É uma alergia mais sutil e difícil de ser descoberta. 

A microbiota desequilibrada é outro fator para desenvolver inflamação, porque a falta de prebióticos impede a formação de neurotransmissores no intestino. Ingerir alimentos ricos em fibras, como frutas e legumes, pode ser uma solução para essa questão. 

As toxinas são a quarta causa para inflamações no organismo. Elas podem estar nas panelas, em produtos de beleza, plásticos ou mesmo nos alimentos. Muitas vezes, o excesso de toxinas não ocorre somente pela absorção exagerada, como também pela falta de capacidade do corpo de se livrar delas, gerando um acúmulo. 

O modo de preparo das refeições também interfere no processo inflamatório do organismo. Atualmente é muito fácil comer em restaurantes e pedir comida em casa, e por isso nem sempre sabemos a composição exata do que ingerimos. O ômega 6 e 9 presente em óleos em alta temperatura, por exemplo, pode ser prejudicial. 

Além disso, alguns alimentos são considerados pró-inflamatórios. Mesmo para quem não tem intolerância, o leite é um alimento que pode favorecer a inflamação. E isso não é apenas pela presença da lactose, como também da caseína. O mesmo vale para o glúten e para as farinhas brancas. O motivo é que todos estes alimentos facilitam a hiperpermeabilidade intestinal, o que pode dificultar a eliminação de toxinas pelas fezes.

Entre os fatores comportamentais, temos a rotina de sono como um fator relevante. A desinflamação do corpo também é feita durante o sono, por isso não podemos sobrecarregar o organismo nesse horário. Nesse sentido, o ideal é ter uma higiene do sono adequada.

Saiba quais outros hábitos podem inflamar o seu organismo nesse projeto 0800 que eu fiz com a Dra. Sofia Braile:

O que fazer para desinflamar o corpo?

Para desinflamar o corpo, precisamos buscar a causa da inflamação. Muitas vezes as pessoas acabam recorrendo a remédios, que aliviam os sintomas, mas não solucionam o problema. Afinal, não foi a falta do medicamento que gerou a inflamação.

Eu sei que nem sempre é possível resolver algumas das questões que geram inflamação no organismo, por isso precisamos oferecer mecanismos para que o corpo consiga suprir a demanda por desinflamação e ao mesmo tempo funcionar corretamente. Quando o corpo demanda muito, precisamos também aumentar a oferta.

O primeiro recurso para isso são os micronutrientes. Os que mais utilizamos quando estamos inflamados são: 

  • Complexo de vitaminas B, principalmente B2, B9, B6 e B12, que estão presentes em frutas, verduras e legumes;
  • Zinco, presente em proteínas animais e sementes de abóbora, por exemplo. O zinco está presente na mucosa do estômago, e por isso seu déficit é mais comum entre pessoas com microbiota desregulada;
  • Selênio, presente na castanha do Pará. Apenas tenha cuidado, pois o excesso de consumo da castanha do Pará pode também levar a uma intoxicação por selênio;
  • Magnésio, presente em folhas como couve. O estresse consome magnésio, por isso sua falta é mais frequente entre pessoas de muita atividade cognitiva;
  • Ferro, essencial para oxigenação e comumente em falta entre mulheres com alto volume menstrual. Esse elemento também é controverso, pois em excesso pode gerar estresse oxidativo;
  • Vitamina C, importante para pessoas com problemas no sono.

Em segundo lugar, devemos evitar as toxinas. Trocar as panelas de teflon pelas panelas de cerâmica ou inox, usar shampoo de PH neutro, e produtos de higiene e beleza mais naturais são algumas formas de fazer isso.

Em relação aos alimentos, dê preferência aos alimentos orgânicos.

Aumentar o consumo de chás também pode ajudar. Existe chá para tudo, inclusive desinflamar o corpo. Chá de boldo, carqueja, coentro, gengibre, casca de limão, cúrcuma, sálvia e alecrim estão entre os melhores para esse objetivo.

Antioxidantes também são muito importantes para o desinflamar o corpo, pois estabilizam os radicais livres presentes no nosso corpo, que muitas vezes são resultados de processos inflamatórios.  Frutas vermelhas, vitamina e chá verde são ótimas fontes de antioxidantes.

Já em relação ao sono, além do esvaziamento gástrico antes de dormir, existem outras formas de melhorar o ciclo circadiano. Diminuir as luzes progressivamente e deixar de lado o celular algumas horas antes de deitar já ajuda muito.

Você também pode conferir as dicas da Daniela Sabino sobre como desinflamar o seu organismo:

Como o Ayurveda pode ajudar a desinflamar o corpo?

O Ayurveda aumenta a nossa capacidade de autopercepção e auto-observação, essencial para compreender os desequilíbrios do corpo. Essa consciência já auxilia na hora de perceber quais são os fatores que causam a inflamação.

Além disso, em uma perspectiva mais ampla, eu diria que não podemos cuidar da nossa própria saúde sem cuidar também da saúde do nosso planeta. Consumir alimentos orgânicos é um passo importante na manutenção do meio ambiente.

Sobre a desinflamação do corpo mais especificamente, o Ayurveda contribui com uma visão holística do ser humano. A gente tem uma visão de problema e solução. Se eu tenho um vírus, tomo antiviral; se tenho bactéria, tomo antibiótico. Para o Ayurveda, a resposta para desinflamar o corpo não é apenas tomar anti-inflamatórios ou suplementos alimentares. Esses medicamentos são importantes sim, mas devem ser usados com cautela e apenas após corrigirmos a causa do problema. 

Eu digo isso porque naturalmente temos ferramentas para desinflamar o corpo, nosso organismo é sim capaz disso. Embora existam predisposições genéticas, nós não somos reféns dos nossos genes. Voltar para uma alimentação simples, plantando em casa ou comprando em feiras pode ser um caminho para desinflamar o seu corpo.

Aliás, a desinflamação do corpo nem será necessária se conseguirmos evitar a inflamação em primeiro lugar. Então, que tal parar de investir no detox e começar a investir em uma vida mais saudável?

Você pode começar com passos simples

Primeiro, reveja sua alimentação e dê prioridade a alimentos in natura. Em segundo lugar, crie uma rotina de atividades físicas para você.

O terceiro ponto é melhorar a sua rotina antes de dormir, para que você tenha uma boa noite de sono. Por fim, tire um tempo para você se auto-observar todos os dias.

Esses são os 4 pilares da saúde. Uma metodologia que eu desenvolvi para tornar o Ayurveda mais acessível para as pessoas e ajudá-las na busca por uma vida mais saudável.

Se você quiser se aprofundar mais no assunto e fortalecer esses pilares essenciais da sua vida, eu te convido a conhecer o Curso 4P1 Online.

Este é um curso composto por 5 módulos, nos quais ensino a importância de cada um dos 4 pilares da saúde — alimentação, sono, movimento e silêncio — e como você pode aplicar conhecimentos teóricos e práticos do Ayurveda para melhorar a sua saúde nessas quatro áreas da sua vida.

Abraços e lembre-se sempre: SAÚDE É LIBERDADE!

Matheus

9 comentários em “Como desinflamar o corpo”

  1. Mateus, sou terapeuta Ayurveda!
    Mais na verdade apreendi muito com você 🥰
    Um curso de formação em terapeuta Ayurveda com você deve ser maravilhoso.
    Deus abençoe 🙌🙏

    1. Olá, Gislene! O curso de Formação em Ayurveda está chegando! 2022 vem com tudo e a gente espera te encontrar por lá =)
      Gratidão pelo carinho!

    1. Olá, Ana! Segundo a perspectiva ayurvédica, cada pessoa é única. Sendo assim, é preciso que você passe por uma consulta personalizada para que entender o porquê do surgimento do lúpus no seu caso específico.

  2. Perfeito! Estou cuidando da alimentação que resultou num sono melhor sem interrupções, falta atividade física e auto observação, seguirei nesse sentido. Gratidão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *