Pular para o conteúdo

O conceito de Guna no Ayurveda

Saudações estudante de Ayurveda! Hoje queremos apresentar para você um conceito importantíssimo para a prática do Ayurveda. Esse conceito diz respeito à manutenção da saúde e ao equilíbrio corporal – o conceito de Guna

Se você já estudou um pouco de Ayurveda, então já ouviu o termo “Guna”. Se ainda não ouviu, fique aqui que vamos te contar um pouco mais sobre esse conceito tão importante dentro do Ayurveda!

E por que ele é tão importante? Simplesmente porque ele pode te auxiliar a lidar com os desequilíbrios que ocorrem no nosso corpo, não é demais? Especialmente quando pensamos naqueles causados pela ingestão de alguns alimentos e exposição ao clima e às mudanças ambientais.

O que é Guna

O conceito de Guna e a teoria de Samanya vishesha siddhanta

Guna é uma palavra em sânscrito que significa qualidade, característica. São propriedades físicas específicas de todas as substâncias existentes no universo. Essas propriedades desempenham papel fundamental nos tratamentos do Ayurveda, que se apoiam no conceito de Samanya Vishesha Siddhanta

Samanya vishesha siddhanta é um proposto teórico de entendimento da realidade baseada em samanya e vishesha – teoria dos iguais e dos diferentes. Essa tese diz que características parecidas se enaltecem e características opostas se enfraquecem.

Ela também é geralmente explicada como sendo “igual aumenta igual e diferente diminui diferente”… ficou complicado? Continue aqui que explicamos melhor!

Mas o que Guna quer dizer na prática?

Quando observamos certo tipo de desequilíbrio, verificamos quais características, ou Guna, estão sendo apresentadas no momento.

Se uma das características for, por exemplo, um aumento na temperatura corporal, o tratamento consistirá em utilizar substâncias que trarão propriedades opostas ao calor, nesse caso, condutas e ervas que vão resfriar o corpo. Faz sentido?

Se substâncias com os mesmos Guna forem utilizadas, ou seja, no exemplo citado, com a capacidade de aquecer o corpo, a condição atual será agravada. Portanto, na prática Samanya vishesha siddhanta quer dizer “igual aumenta igual e diferente diminui diferente”.

Agora que o conceito de Guna está mais claro, vamos entender quais são os principais que devem ser observados.

Quais Guna precisamos conhecer? 

Existem mais de 40 Guna manifestos na natureza, mas, para o Ayurveda, precisamos saber 20 guna fundamentais. São chamados de Gurvadi Guna. 

Texto, Carta

Descrição gerada automaticamente

A.H.Su. 1/17.2-18.1 – Os dez guna descritos. 

Este é um verso (ou sloka, como é chamado em sânscrito) do livro Ashtanga Hrdayam. No capítulo 1 do Sutrasthana, somos apresentados a dez características que, juntamente com seus opostos, formam os vinte Guna. Essas 20 características são muito importantes para o estudo e aplicação dos tratamentos do Ayurveda. 

Confira abaixo uma tabela com os 20 Guna fundamentais para o Ayurveda:

Interface gráfica do usuário

Descrição gerada automaticamente com confiança baixa

Fonte: Curso Fundamentos do Ayurveda – Vida Veda. 

Esses Guna são fundamentais para entender o universo do Ayurveda, pois cada interação do nosso corpo com os alimentos, as plantas, produtos que aplicamos na pele e tudo aquilo com o que a gente se relaciona, produz uma reação e essa é uma reação dinâmica que acontece a todo momento.  

Cada Guna exerce uma influência em outros do corpo 

No Ayurveda, a gente utiliza o conceito de Guna para navegar pelas diferentes características que precisamos diminuir ou aumentar no corpo para alcançar o equilíbrio. 

É somente por meio de muita observação das qualidades predominantes no indivíduo e naquelas que predominam ao seu redor, como no clima, por exemplo, que é possível atuar de forma mais assertiva para que os Guna se equilibrem de forma apropriada. 

Todos eles funcionam no nosso corpo e no universo como uma dança em perfeita sincronia e harmonia, por isso, quando um deles é alterado, automaticamente os outros também serão influenciados de alguma maneira.

E é tentando realizar a dança dos elementos da vida em perfeito sincronismo e harmonia que o Ayurveda conduz os Gunas presentes em cada ser humano juntamente com sua magnífica complexidade! 

Como podemos perceber os Guna

Podemos identificar os Guna através dos nossos órgãos dos sentidos, ou seja, os nossos instrumentos de medição e avaliação da realidade. 

Rosto de mulher visto de perto

Descrição gerada automaticamente
Visão
Mulher com a mão no rosto

Descrição gerada automaticamente com confiança média
Audição
Menino comendo um pedaço de laranja

Descrição gerada automaticamente com confiança baixa
Olfato
Tato
Menina de rosa segurando um bebê

Descrição gerada automaticamente com confiança baixa
Paladar

Algumas características percebemos pelo tato, como a liquidez, a maciez e a aspereza. 

Outras qualidades percebemos com a visão, como os gunas que tratam de visibilidade, brilho, opacidade, rapidez de movimento, etc. 

Algumas características são mais difíceis de perceber, como a sutileza e o caso do guna guru (pesado) que significa que essa substância tende a ser pesada para digestão. 

E ainda tem os Guna de calor (ushna) e frio (hima) que são tão importantes que em todas as substâncias nós as chamamos de potência (virya).  

O conceito de Guna e os Doshas

Conforme explicamos, os gunas são extremamente importantes para conduzir os tratamentos no Ayurveda. 

Quem já conhece um pouco dessa medicina com certeza já ouviu falar muito sobre os doshas, entretanto, sabia que os doshas são elementos com gunas específicos que atuam no funcionamento do nosso corpo?

Cada Guna tem seu oposto e cada dosha tem seu conjunto de Guna

Vamos lembrar que o corpo humano possui três doshas “físicos”, que são conhecidos como Vata, Pitta e Kapha. Cada um deles tem seus próprios Guna

Podemos identificar o equilíbrio dos doshas por meio do conhecimento de suas características e das características do corpo no momento da observação, é dessa forma que é possível dizer qual dosha se desequilibrou e está precisando de cuidados.

Após a correta administração das terapias adequadas, os Guna se equilibram e os doshas voltam a atuar de forma apropriada. 

Os gunas na manutenção da saúde

Até aqui, conseguimos compreender o impacto dos Guna no funcionamento dos doshas e no equilíbrio do corpo. Contudo como, de fato, esse equilíbrio pode ser perturbado?

Ao se tornarem aumentados ou diminuídos em algum grau, os gunas irão comprometer diretamente as funções do organismo, pois esse desequilíbrio irá perturbar os tecidos corporais (dhatus) e as excretas (malas), o que consequentemente tornará seus Guna igualmente aumentados ou diminuídos. 

De acordo com o Ayurveda, qualquer perturbação a nível de Dosha, Dhatus e Malas é conhecida como doença, já que essas são as raízes do corpo! São eles que dão suporte e estrutura para o indivíduo e, portanto, o seu estado de equilíbrio é conhecido como saúde.

Veja abaixo o que o Ashtanga Hrdayam, a escritura mais novinha do Ayurveda, diz sobre os doshas, dhatus e malas: 

Desenho de um cachorro

Descrição gerada automaticamente com confiança média

A.H.Su. 11/1.1 – Os doshas, dhatus e malas são as raízes do corpo.

Como aplicar o conceito de Guna na prática? 

Nosso corpo é um sistema complexo, adaptativo e aberto que recebe influências do meio e de tudo que ingerimos e com o qual temos contato. E são os órgãos dos sentidos os responsáveis por intermediar esse contato. 

Muitas doenças derivam da falta de percepção de que o nosso comportamento está nos levando para um lugar distante do objetivo – o equilíbrio da saúde. 

Somente quando entendemos qual Guna melhora ou piora o estado de equilíbrio do nosso corpo é que podemos optar por escolhas conscientes (quanto aos nossos hábitos alimentares e estilo de vida).

Sendo assim, dessa forma também podemos escolher melhor os alimentos que devemos ingerir ou evitar, suas quantidades e frequências de consumo,  mas também perceber quais condutas do dia-a-dia deveríamos começar a praticar ou eliminar da nossa rotina para beneficiar a nossa saúde.

A importância da observação do corpo

Para colocar tudo isso em prática, é preciso considerar todo santo dia uma das condutas mais importantes e, muitas vezes, mais negligenciadas sugeridas nas rotinas diárias do Ayurveda, que é a observação do corpo (sharira cinta)!

Dessa forma, estar em contato com a complexa realidade significa levar em conta aspectos que vão muito além de simplesmente ingerir alimentos com determinados sabores ou propriedades. 

Ao observar as mudanças sutis que os Guna nos causam, podemos começar a navegar nosso equilíbrio dinâmico, sentindo, percebendo e modificando essas características em prol da nossa saúde. 

Não sabe bem como começar? A dica é iniciar fazendo pequenas modificações simples no dia-a-dia para que o nosso corpo se livre de pequenos desequilíbrios antes mesmo que se tornem uma doença.

Lembre-se de que as mudanças mais significativas acontecem de forma gradual. Portanto, como diz o vaidya Matheus Macedo, seguimos no mantra: “sem pressa e sem pausa”, certo?

Bom, essa era a mensagem que gostaríamos de passar! Esperamos muito que tenha gostado deste artigo e que, daqui em diante, você consiga começar a praticar a auto-observação para que, aos pouquinhos, vá identificando que Guna pode estar alterado e como proporcionar para o seu corpo aquilo de que ele está precisando no momento. 

Quer saber mais a respeito? Clique aqui para ter acesso gratuito ao curso Essência do Ayurveda e entender melhor todos esses conceitos!  

Se quiser, deixe um comentário ou sua dúvida sobre esse artigo e até a próxima! 

Este artigo é uma colaboração entre: 

Mariana Gomes Poiato (Bióloga e monitora dos cursos Fundamentos do Ayurveda e A Chave)  e 

Juliana Ferreira (terapeuta Naturopata e monitora de Svasthavṛtta)

1 comentário em “O conceito de Guna no Ayurveda”

  1. Maria Cecilia Gomes Gomes

    O Conhecimento Salva!!! Os Artigos à meu ver estão ficando mais e mais “estimulantes” , Despertam interesse em se aprofundar nos Ensinamentos, por mim, Desconhecidos e fascinantes .Gratidão 🙏👏👏👏

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se para receber atualizações por email