Pular para o conte√ļdo

DESCOBRINDO A AYURVEDA

A minha jornada por um mundo desconhecido, por Laila Saber – COO do Vida Veda

Eu lembro at√© hoje o dia em que o Matheus avisou que estava largando tudo e indo estudar medicina na √ćndia. Eu adorava falar para todo mundo que tinha um amigo que morava na √ćndia e estudava medicina l√° (s√©rio quem vai estudar medicina na √ćndia?).

Confesso que ninguém colocava muita fé que isso fosse dar certo ou que ele fosse aguentar muito tempo. O meu primeiro contato com a palavra Ayurveda aconteceu em 2017 quando nos reencontramos por acaso e eu percebi que existia um mundo inteiro de conhecimento que eu não tinha a mínima ideia. Quando o Matheus me convidou para ajudá-lo a crescer a Vida Veda, e eu rapidamente aceitei, eu caí de paraquedas em mundo totalmente desconhecido, cheio de termos estranhos como: Samhitas, dinacharya, bramamuhurta, agni.

Confesso que at√© hoje tenho dificuldade em explicar aos outros com o que eu trabalho. Toda vez que meus pais tentam explicar para os amigos deles, me chamam e dizem: ‚ÄúExplica a√≠ exatamente o que voc√™ faz‚ÄĚ. A explica√ß√£o mais simples que uso para as pessoas que nunca tiveram contato √©: Ayurveda √© um sistema m√©dico milenar desenvolvido na √ćndia e que em s√Ęnscrito significa ci√™ncia da vida (fala s√©rio, lindo pra caramba n√©?). A maioria das pessoas faz cara de paisagem, diz: interessante! E param por a√≠, mas e aquelas pessoas que perguntam: mas o que a Ayurveda faz exatamente? A√≠ tudo complica. Como explicar a Ci√™ncia da Vida?

Se voc√™ colocar Ayurveda no Wikip√©dia ver√° que eles datam a origem da medicina ayurv√©dica h√° 7 mil anos atr√°s.  Ela √© conhecida como a m√£e da medicina pois seus princ√≠pios e estudos foram a base para, posteriormente, o desenvolvimento da medicina tradicional chinesa, √°rabe, romana e grega.

Tirando todas as palavras em s√Ęnscrito, os livros milenares, a Ayurveda para mim se resume como uma base muito simples: estar em sintonia com o meu corpo. Aprender a ouvir o meu corpo quando ele precisa descansar (mesmo que as amigas insistam em ir naquela festa), quando ele precisa se alimentar (e principalmente quando N√ÉO precisa, mesmo que seja a minha comida predileta no mundo), quando ele precisa se desligar de tudo.

Eu costumo dizer que todo mundo a minha volta tem uma hist√≥ria da sua jornada at√© a Ayurveda, mas para mim a Ayurveda bateu na minha porta e me deu dois tapas na cara. Me fez acordar para um mundo de autoconsci√™ncia, n√£o s√≥ de mim mesma, mas tamb√©m do mundo no qual estou inserida. Coisas que eu nunca parei para pensar antes, nos produtos que eu uso, no meu modo de consumir, no meu modo de comunicar. Existe muito para aplicar ainda, mas eu acredito em transi√ß√Ķes, um passo de cada vez. 

Existe um longo caminho pela frente. N√£o me considero nada “ayuv√©rdica”, mas como disse Conf√ļncio (de acordo com o Google, pelo menos): ‚ÄúA ess√™ncia do conhecimento consiste em aplic√°-lo, uma vez possu√≠do‚ÄĚ. 

5 coment√°rios em “DESCOBRINDO A AYURVEDA”

  1. Lai, que lindo ler seu depoimento. O seu despertar diário é ponte pra conexão com muitas pessoas que ainda não sabem que esse mundo existe, literalmente. Sou muito grata pelo seu serviço!

  2. Que lindo ler sua história Ruiva!
    √Č impressionante como a Ayurveda transforma positivamente a vida de quem permite, com um simples olhar para si mesmo.

  3. Cida Anunciação

    Como √© bom quando a gente percebe que tem tanta gente, que a gente n√£o conhece, que acredita no que a gente acredita… isso √© um alento diante de tanta gente do nosso lado que nos considera “esquisita” rs.
    Lindo depoimento.

Deixe um coment√°rio

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se para receber atualiza√ß√Ķes por email