Quais os 7 melhores hábitos para manter a saúde sem sair de casa?

Algumas dicas para você ter corpo e mente saudáveis, mesmo estando em seu ambiente doméstico.

Por Carlos Ferreira, editor de texto do Vida Veda.

Seja pela flexibilidade do trabalho remoto, seja pela quarentena imposta pelo coronavírus, ou qualquer outra razão que o(a) leve a permanecer em casa, você deve explorar ao máximo essa oportunidade para ser ainda mais saudável.

Às vezes, não deixar a peteca cair dentro do ambiente doméstico e familiar pode não ser fácil. O convívio prolongado, a nova divisão dos espaços e criação de rotinas com as quais não estamos acostumados podem gerar certo estresse.

Para ajudá-lo(a) pensamos em 7 dicas que podem, não apenas mudar a forma como encara o espaço que escolheu para passar boa parte da sua vida, com as pessoas de  quem mais gosta, mas também promover sua saúde.

Vamos lá?

1.  Crie uma rotina

O fato de ter que permanecer em casa pode gerar uma sensação de preguiça –  que é preciso ser combatida. Nada melhor, então, do que criar uma rotina de afazeres.

Para isso, e tendo em mente as recomendações do Vd.Matheus Macêdo, devemos nos atentar aos quatro pilares que dão embasamento a nossa saúde: alimentação, sono, movimento e silêncio. Lembre-se de colocá-los em prática sempre, principalmente nas atuais circunstâncias.

2. Cozinhe seu próprio alimento

Optar por uma alimentação saudável passa pelo processo de saber o que estamos comendo, e não há forma melhor para isso do que preparar nossas próprias refeições. Escolha sempre  alimentos naturais e que fazem bem ao seu corpo.

Temos uma dica: o quibe de abóbora com cogumelos que ensinamos no Vida Veda na Cozinha!

3. Leia

Estando em casa, dispomos de mais tempo para a leitura – que pode e deve ser, simultaneamente, uma atividade relaxante para o corpo e estimulante para a mente.

A escolha do tipo de livro pode seguir critérios bem subjetivos, sem desprezar, no entanto, a oportunidade de aprendizagem, reflexão e crescimento interior.

Créditos: Drobotdean/ Freepik

Aí vão algumas indicações:

* Comunicação não violenta, de Marshall Rosenberg, para saber se comunicar melhor, com mais qualidade e equilíbrio – leitura bem oportuna para atravessar esse período de tanta polarização.

AmazonAmericanas (Se quiser adquirir clique nos links)

* 21 lições para o século 21, de Yuval Noah Harari (autor de Sapiens e Homo Deus) – um olhar atento ao presente e suas contradições, ao mundo caótico em que vivemos. Aborda questões contemporâneas e inadiáveis tais como desastres ambientais, fake news ou ainda, resiliência, compaixão…

AmazonAmericanas

* Em busca de sentido: um psicólogo  no campo de concentração, de Viktor E. Franco, sobre a questão da superação diária, mesmo em situações emocionais extremas.

Amazon –  Americanas 

*A parte que falta, de Shel Silverstein, um livro simples, que pode, inclusive, ser lido para as crianças. Com ele, podemos aprender algumas lições sobre autoconhecimento.

AmazonAmericanas 

*Bisa Bia, Bisa Bel, de Ana Maria Machado – ainda pensando nas crianças e respectivas avós, nada mais oportuno: um diálogo entre gerações por meio de uma linguagem simples, mas, ao mesmo tempo lúdica e poética. Este livro, decididamente, faz jus aos prêmios recebidos no Brasil e no exterior.

AmazonAmericanas

*Capitães da Areia, de Jorge Amado, em tempos de questionamentos, por que não fazer a leitura de um “clássico” da literatura brasileira que, com certeza, vai fazê-lo(a) refletir sobre as desigualdades sociais de nosso país?

AmazonAmericanas 

4. Medite

A meditação ajuda muito a promover nossa concentração, além de trazer diversos benefícios para o corpo e para a mente. 

Créditos: Freepik

De acordo com o Vd. Matheus Macêdo: “Quando você estabelece uma conexão errada entre o corpo, a mente e a realidade do que você é gera-se uma oscilação no seu funcionamento. A meditação, de acordo com os Samhitas, pode te ajudar a compreender o que de fato são esses elementos e fazer com que você não tenha oscilações no seu dia a dia”.

No episódio #261 do Projeto 0800, a Renata Mendes e o Vd. Matheus Macêdo fazem uma meditação guiada, dê uma olhadinha!

5. Crie uma rotina de exercícios

Ficar parado não é uma boa opção. É da nossa natureza a necessidade de movimento! Mesmo que isso, a princípio, cause um certo desconforto, se persistir na prática, depois de um tempo, sentirá os benefícios para sua saúde.

Escolha atividades lúdicas, que lhe façam bem. Se, devido às circunstâncias, você não consegue praticar os exercícios aeróbicos convencionais como: corrida, natação, ciclismo… escolha uma boa música e… dance! Se não gostar de dançar, ainda resta encarar (com bom humor, é claro)  uma faxina bem caprichada em sua casa.

Não importa o que você vai decidir fazer, desde que se movimente.

O Yoga na Maré está com lives no Instagram durante essa quarentena! Quem sabe não é a rotina de exercícios que você estava esperando?

6. Cozinhe seu próprio alimento, de novo!

De acordo com os textos clássicos do Ayurveda, os Samhitas, devemos realizar duas refeições ao dia, se estivermos  saudáveis. Então, o ideal é que você prepare seus alimentos também duas vezes ao dia.

Para não te deixar na mão, temos mais uma dica do Vida Veda na Cozinha: um nhoque de batata roxa com bechamel de castanha!

7. Divirta-se

A melhor coisa que você pode fazer quando está em casa, entediado, é usar a criatividade. A diversão traz benefícios  ao nosso corpo, nos dá prazer! 

Então, promova  pequenas brincadeiras com seus familiares, filhos, ou (por que não?) até mesmo sozinho(a). Ligue para seus amigos, converse sobre situações engraçadas que vivenciaram; enfim, busque prazer com criatividade, até mesmo nas pequenas coisas. 

Conecte-se com a  criança que você foi e sempre será, isso deixará sua vida mais leve e sua estada em casa tão tranquila e prazerosa quanto nós esperamos e desejamos que seja.

Revisão: Elisabete de Carvalho Sposito 

1 comentário em “Quais os 7 melhores hábitos para manter a saúde sem sair de casa?”

  1. Pingback: Quarentena é tempo de mudar? - VIDAVEDA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *