DESCOBRINDO A AYURVEDA - VIDAVEDA

Blog

04/09/2019
DESCOBRINDO A AYURVEDA

A minha jornada por um mundo desconhecido, por Laila Saber – COO do Vida Veda

Eu lembro até hoje o dia em que o Matheus avisou que estava largando tudo e indo estudar medicina na Índia. Eu adorava falar para todo mundo que tinha um amigo que morava na Índia e estudava medicina lá (sério quem vai estudar medicina na Índia?).

Confesso que ninguém colocava muita fé que isso fosse dar certo ou que ele fosse aguentar muito tempo. O meu primeiro contato com a palavra Ayurveda aconteceu em 2017 quando nos reencontramos por acaso e eu percebi que existia um mundo inteiro de conhecimento que eu não tinha a mínima ideia. Quando o Matheus me convidou para ajudá-lo a crescer a Vida Veda, e eu rapidamente aceitei, eu caí de paraquedas em mundo totalmente desconhecido, cheio de termos estranhos como: Samhitas, dinacharya, bramamuhurta, agni.

Confesso que até hoje tenho dificuldade em explicar aos outros com o que eu trabalho. Toda vez que meus pais tentam explicar para os amigos deles, me chamam e dizem: “Explica aí exatamente o que você faz”. A explicação mais simples que uso para as pessoas que nunca tiveram contato é: Ayurveda é um sistema médico milenar desenvolvido na Índia e que em sânscrito significa ciência da vida (fala sério, lindo pra caramba né?). A maioria das pessoas faz cara de paisagem, diz: interessante! E param por aí, mas e aquelas pessoas que perguntam: mas o que a Ayurveda faz exatamente? Aí tudo complica. Como explicar a Ciência da Vida?

Se você colocar Ayurveda no Wikipédia verá que eles datam a origem da medicina ayurvédica há 7 mil anos atrás.  Ela é conhecida como a mãe da medicina pois seus princípios e estudos foram a base para, posteriormente, o desenvolvimento da medicina tradicional chinesa, árabe, romana e grega.

Tirando todas as palavras em sânscrito, os livros milenares, a Ayurveda para mim se resume como uma base muito simples: estar em sintonia com o meu corpo. Aprender a ouvir o meu corpo quando ele precisa descansar (mesmo que as amigas insistam em ir naquela festa), quando ele precisa se alimentar (e principalmente quando NÃO precisa, mesmo que seja a minha comida predileta no mundo), quando ele precisa se desligar de tudo.

Eu costumo dizer que todo mundo a minha volta tem uma história da sua jornada até a Ayurveda, mas para mim a Ayurveda bateu na minha porta e me deu dois tapas na cara. Me fez acordar para um mundo de autoconsciência, não só de mim mesma, mas também do mundo no qual estou inserida. Coisas que eu nunca parei para pensar antes, nos produtos que eu uso, no meu modo de consumir, no meu modo de comunicar. Existe muito para aplicar ainda, mas eu acredito em transições, um passo de cada vez. 

Existe um longo caminho pela frente. Não me considero nada “ayuvérdica”, mas como disse Confúncio (de acordo com o Google, pelo menos): “A essência do conhecimento consiste em aplicá-lo, uma vez possuído”. 



Comentários

  1. Lara Pascom disse:

    Lai, que lindo ler seu depoimento. O seu despertar diário é ponte pra conexão com muitas pessoas que ainda não sabem que esse mundo existe, literalmente. Sou muito grata pelo seu serviço!

  2. Carla Lino disse:

    Que lindo ler sua história Ruiva!
    É impressionante como a Ayurveda transforma positivamente a vida de quem permite, com um simples olhar para si mesmo.

  3. Ana disse:

    Ola Vc é estudante e é responsável pelo blog ??

  4. Cida Anunciação disse:

    Como é bom quando a gente percebe que tem tanta gente, que a gente não conhece, que acredita no que a gente acredita… isso é um alento diante de tanta gente do nosso lado que nos considera “esquisita” rs.
    Lindo depoimento.

    1. Laila Saber disse:

      Verdade! Muito obrigada <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • D4Sign

    Copyright 2021 - Todos os direitos reservados a Vida Veda