Alimente sua tireoide

A endocrinologia é a especialidade médica que estuda os hormônios presentes no nosso corpo. Assim como o Ayurveda, ela requer uma visão holística sobre o ser humano, pois os hormônios afetam o comportamento de vários órgãos e fazem com que diferentes sistemas consigam interagir.

Entre os órgãos estudados pela endocrinologia, está a tireóide, uma glândula em formato de borboleta localizada no pescoço. 

Para quem tem problemas de tireoide, as causas podem ser muitas e os tratamentos variam de acordo com o caso clínico de cada um. O que vale para todos é que um estilo de vida saudável com certeza ajuda na busca por uma saúde mais plena.

O que é tireoide?

A tireoide é a glândula que mais nos representa no sentido de integrar nutrição, medicina moderna e Ayurveda. Ela tem uma enorme importância para nosso organismo.  

A tireoide não está presente apenas no pescoço, pois todos os nossos órgãos precisam do hormônio T3 para funcionar. É o hormônio tireoidiano que controla a temperatura corporal, os batimentos do coração, algumas funções cognitivas, entre outras questões.

Quem estuda Ayurveda sabe que a saúde está diretamente conectada ao processo digestivo. Em relação à tireoide não é diferente: a ação dos hormônios depende do intestino.

Mas nesse caso, temos uma via de mão dupla: para que o intestino funcione, precisamos da tireoide também. Isso porque o hormônio tireoidiano é um dos responsáveis pelo movimento peristáltico e pela frequência de evacuação.

Ou seja, para ter uma tireoide saudável, você precisa cuidar da sua digestão. E para ter uma boa digestão, você precisa de uma boa alimentação.

Quais são os sintomas dos problemas na tireoide?

Atualmente os exames laboratoriais são muito precisos, por isso tornou-se mais fácil diagnosticar hipotireoidismo e hipertireoidismo. Mas não é só porque um resultado de teste está dentro da faixa de referência do laboratório que ele necessariamente se enquadra no diagnóstico padrão. 

O número exibido nos exames é um marcador que orienta o profissional de saúde. Mas devem também ser avaliados os sintomas e outras características do paciente. Devemos observar o corpo humano de maneira integrada, assim como fazemos em todos os tratamentos no Ayurveda.

O primeiro ponto a ser avaliado é o intestino. Além disso, precisamos avaliar o nível de estresse, de sono, vitaminas e toxinas.

Uma pessoa com hipertireoidismo pode apresentar tremor nas mãos, taquicardia e ansiedade. Por quê? Porque o cérebro pode ter dificuldade para funcionar de forma linear. A pessoa pode ficar acelerada, com pensamentos rápidos demais, além dos sintomas mencionados. 

Pouco sono, cãibras, aumento na quantidade de evacuações e sudorese são outros sintomas do hipertireoidismo.

Já no caso do hipotireoidismo, podemos citar a queda de cabelo, fadiga em excesso, baixa libido, unhas quebradiças, diminuição de memória, inchaço e dores nas articulações como os sintomas mais comuns.

O que causa problemas na tireoide?

A perda de função da tireóide pode ocorrer por inúmeros motivos. O hipertireoidismo é o que ocorre quando há liberação excessiva de hormônios, enquanto o hipotireodismo é quando os hormônios não são suficientes. Há ainda as doenças autoimunes, como a Tireoidite de Hashimoto e a doença de Graves.

Desequilíbrio intestinal

A disbiose, ou seja, o desequilíbrio da microbiota intestinal, está entre as causas mais comuns dos problemas de tireoide. Quando pensamos em saúde integrativa, pensamos logo no intestino. 

Na medicina ocidental, Escherich sugeriu em 1885 que é necessário conhecer a microbiota intestinal para termos uma boa compreensão da fisiologia da digestão e também para entendermos a patologia e tratamento de doenças microbianas intestinais.

Já no Ayurveda, há 5 mil anos foi sugerida uma compreensão da fisiologia humana com base nos doshas. Os doshas seriam paradigmas de funcionamento do corpo e da mente. Os desarranjos que ocorrem nos doshas seriam responsáveis por todas as doenças, sejam físicas ou mentais.

Atualmente, existem trabalhos científicos que mostram que a microbiota intestinal está completamente ligada à tireoide. Uma microbiota desregulada afeta a tireoide, favorece a ocorrência de doenças autoimunes e pode reduzir a absorção de medicamentos. 

Outra questão relevante, que pode levar a problemas de tireoide, é a baixa ingestão de micronutrientes ou a digestão ruim. Micronutrientes, como selênio, ferro, iodo e zinco, são necessários para fazer a conversão dos hormônios dessa glândula. A presença de metais pesados no organismo, por exemplo, pode diminuir a absorção desses micronutrientes.

Infelizmente, não é comum realizar exames de sangue que avaliam a presença desses metais no nosso corpo, por isso muitas vezes essa causa não é detectada pelos profissionais de saúde.

Estresse

O Brasil está entre os países mais ansiosos do mundo, o que pode afetar o funcionamento da tireoide. Além disso, a privação do sono afeta os hormônios tireoidianos, gerando outros desequilíbrios no organismo.

Digo isso porque o primeiro fator que inibe a produção correta de hormônios é o estresse. Por isso, é muito importante tratar não apenas do corpo, como também da mente. 

No caso da tireoidite de Hashimoto, trata-se de uma doença autoimune, mais frequente em mulheres. Resumidamente, é uma predisposição genética à inflamação da tireoide, que pode ser desencadeada por estresse e por mudanças hormonais, como puberdade e menopausa, por exemplo. 

Toxinas, agrotóxicos e medicamentos

Existe ainda a questão da poluição, que no Brasil é alta. Assim como na Índia, no Brasil, além das toxinas presentes no ar, ainda temos o agravante de muitos alimentos serem produzidos com altos níveis de pesticidas (que contêm metais pesados como mercúrio, cádmio e chumbo).

O bisfenol, presente em muitos plásticos, também afeta negativamente a tireoide. Plásticos esquentados deixam materiais tóxicos na comida e no ambiente, que podem ser disruptores endócrinos, inibindo a produção correta de hormônios e a absorção de vitaminas. 

Também existem muitos medicamentos que afetam a tireóide, inclusive anticoncepcionais, que reduzem a absorção de vitaminas. Ou seja, mulheres que utilizam esse tipo de medicamento a longo prazo estão não apenas correndo o risco de alterar a função endócrina do corpo, como também podem estar reduzindo a absorção de nutrientes.

Quais são os possíveis tratamentos?

No Ayurveda, percebemos o quanto os antigos médicos tratavam cada pessoa individualmente, com avaliações personalizadas e tratamentos específicos para cada um. Na medicina ocidental e na nutrição, não deveria ser diferente. 

Primeiramente, precisamos lembrar que nem todo problema de tireoide é igual. Cada pessoa manifesta sintomas próprios. Por isso, antes de tratar, é preciso investigar a causa.

Entretanto, alguns profissionais de saúde não consideram a microbiota intestinal como deveriam. Muitos deles tratam apenas os sintomas, prescrevendo medicamentos sem realmente considerar a raíz do problema. 

A verdade, como já é ditado popular, é que é melhor prevenir do que remediar. Nesse sentido, vale a pena cuidar dos 4 pilares da saúde — alimentação, sono, movimento e silêncio. 

Focando nesses quatro pilares, você tem mais chances de manter sua saúde equilibrada e de evitar problemas de tireoide, assim como outros desequilíbrios hormonais.

Se você gostou deste artigo, aproveita e compartilha com quem pode se beneficiar deste conhecimento. E se ficou alguma dúvida a respeito de como alimentar a sua tireoide, deixa o seu comentário.

Abraços e lembre-se sempre: SAÚDE É LIBERDADE!

Matheus

4 comentários em “Alimente sua tireoide”

    1. Olá, Berenice!
      O Ayurveda é uma medicina de precisão, ou seja, cada caso é um caso. Nesse sentido, o ideal é que você consulte um profissional para avaliar a sua situação específica. Você pode solicitar uma sessão individual com o Vd. Matheus Macêdo pelo formulário do site: https://vidaveda.org/agendamento/
      Um abraço!

  1. O remédio foi retirado totalmente por 6 meses,repeti o exame e o resultado é que minha tiróide não produz mais o hormônio e diminuiu de tamanho, o que fazer ?
    Estou engordando muito e tenho muita fome, meus cabelos caindo e indolência, votei a tomar o medicamento porém gostaria de saber o que pode ajudar no meu caso ? Muito obrigada pela sua atenção

    1. Olá, Cláudia!
      Dentro da perspectiva ayurvédica, cada pessoa é única. Nesse sentido, você precisa passar por uma avaliação individual para que o seu caso seja analisado de acordo com sua situação específica. Você pode agendar uma sessão com o Vd. Matheus Macêdo pelo formulário do site: https://vidaveda.org/agendamento/
      Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *